DESTAQUES DO DIA PANDEMIA POLÍTICA

CPI apura repasse de R$ 1 milhão da Precisa às vésperas de assinatura do contrato da Covaxin

Foto: Leonardo Ananda Gomes (à esq.) em evento que contou com a presença de Jair Bolsonaro

A CPI da Covid investiga um repasse de R$ 1 milhão da Precisa Medicamentos, responsável por intermediar a venda da vacina indiana Covaxin no país, para a Câmara de Comércio Índia Brasil. A transação foi feita às vésperas da assinatura do contrato de R$ 1,6 bilhão assinado entre a empresa e o Ministério da Saúde.

A CPI da Covid localizou duas transferências feitas pela Precisa à Câmara de Comércio Índia Brasil em 17 e 23 de fevereiro deste ano. Poucos dias depois, em 25 de fevereiro, a empresa assinou um contrato de R$ 1,6 bilhão com o Ministério da Saúde para fornecer 20 milhões de doses da Covaxin, fabricada pelo laboratório indiano Bharat Biotech Segundo telegramas do Itamaraty, analisados pela CPI, o presidente da Câmara de Comércio Índia Brasil, Leonardo Ananda Gomes, esteve com o presidente da Precisa, Francisco Maximiano, em encontro na Embaixada do Brasil em Nova Déli no início de janeiro. Na reunião, segundo um relato da embaixada, Maximiano defendeu o negócio com a Bharat para “quebrar o monopólio” das grandes fabricantes.

Retirada de: O Globo