Destaques do Dia Nosso Paraná Região

Mulher afirma ser menina que desapareceu há quase 17 anos em Florestópolis

Foto: Sicride

Um exame de DNA vai comprovar o reaparecimento

 

A Polícia Civil do Paraná reabriu a investigação do caso de Luana de Oliveira Lopes, desaparecida há quase 17 anos. A menina desapareceu quando tinha 8 anos, no município de Florestópolis.

Agora, uma mulher, de 24 anos, reapareceu no último sábado (07), naquele município, dizendo ser Luana. A polícia já colhe depoimentos da mulher e de familiares. Além disso, foi solicitado um exame de DNA para comprovar a identidade da mesma e confirmar se trata-se de Luana. O caso está sob responsabilidade do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas (Sicride), da Polícia Civil.

“De 2003 para cá, a Polícia investigou o caso. Para nós, da Polícia, não havia suspeito. Até que no fim de semana, apareceu um jovem com idade compatível com a idade de Luana, após suspeitar que não era da família com quem vivia no Rio de Janeiro. Ela não sabe informar detalhes dos primeiros anos de vida. Uma tia no leito de morte teria confirmado as suas suspeitas afirmando que ela não era filha de quem pensava”, explicou a delegada responsável pelas investigações, Patrícia Paz. (Bem Paraná)

Relembre o caso e leia reportagem completa no BLOG PLANTÃO DE POLÍCIA

 

ANÚNCIE NESTE ESPAÇO