Destaques do Dia Maringá

Acusado de matar professora Kaká é condenado a 30 anos de prisão

A professora foi morta a pauladas dentro de casa em junho de 2018

 

Após quase dois anos da morte da professora, assassino foi condenado. Foto: Reprodução

Josemar dos Santos, de 43 anos, foi condenado a 30 anos de prisão em regime fechado pela morte da professora Maria Aparecida Carnelossi, a Kaká, durante julgamento em Maringá sentença foi publicada nesta sexta-feira (06).  O outro réu, Ademir Pinheiro da Silva, foi absolvido pelo juiz.

Os dois suspeitos invadiram a casa da professora Kaká, que morava na Rua Antônio Carniel, na Zona 05, segundo eles para roubar, como ela estava na residência dormindo Santos resolveu matá-la.

Josemar já tinha confessou o crime, mas Ademir sempre alegou inocência e, por falta de provas, o Ministério Público (MP) pediu a absolvição dele e o juiz acatou.

A professora, morta aos 60 anos, era conhecida pelo trabalho social que realizava. À época do crime, a polícia apurou que os dois moradores de rua eram conhecidos e ajudados por Kaká, que foi morta a pauladas. (CBN Maringá)

Foto da Capa: André Almenara

ANÚNCIE NESTE ESPAÇO