Uncategorized

Justiça condena prefeitura de Luiziana por desvio de cilindro de oxigênio

Foto: Reprodução

 

A denúncia foi feita pela Promotoria de Justiça de Campo Mourão em 29 de março de 2017

 

O Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJ-PR) condenou o município de Luiziana a indenizar em R$ 80 mil os filhos de uma moradora da cidade que morreu em decorrência da falta de oxigênio, enquanto era transportada por uma ambulância da prefeitura, em 2013.

A mulher sofreu um infarto e precisou ser transportada de ambulância para Campo Mourão, porém o único cilindro de oxigênio da Unidade de Saúde estava na casa do então prefeito, Claudio Pol, sendo usado para bombear chope em uma festa particular de Ano Novo, segundo o Ministério Público. O município pode recorrer da decisão.

Em primeira instância, o município foi condenado a pagar R$ 20 mil de indenização por dados morais a cada um dos filhos da vítima. A juíza do caso considerou negligente a conduta de Pol, reduzindo a chance de sobrevivência da mulher. O município recorreu ao Tribunal de Justiça do Paraná alegando que não foi possível provar que a morte aconteceu por culpa da administração pública. Os filhos da vítima também recorreram porque consideraram a condenação branda.

Então, em segunda instância, o TJ decidiu pela condenação do município e aumentou o valor da indenização para R$ 80 mil para cada filho. O TJ ressaltou na decisão que a atitude do então prefeito desconsiderou os direitos dos cidadãos e contribuiu ‘para o resultado óbito da paciente’. (Juranda News)

ANÚNCIE NESTE ESPAÇO